Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Acelerar fora de Portugal: startups enviam notícias

As startups portuguesas participam cada vez mais em programas de aceleração fora de Portugal. Há vários destinos possíveis, mas Silicon Valley é o mais apelativo para empresas tecnológicas. É o que está acontecer neste momento com a startup TOP Research.

 

Incubada no UPTEC, a empresa foi selecionada, juntamente com a Song Vice, para o Rockstart Accelerator, um programa internacional que combina investimento, espaço de co-working, conhecimento especializado e acesso a uma rede internacional de mentores, parceiros e investidores. Este programa divide-se entre Amsterdão, na Holanda, e Silicon Valley, nos Estados Unidos.

000_Was1073132.jpgVista geral de Silicon Valley, região que abrange várias cidades da Califórnia.

 

Durante seis meses, as startups frequentam workshops sobre diversos temas do meio empresarial. A meio do programa e, depois de terem construído um produto sólido e uma boa base de clientes, as startups apresentam os seus negócios a investidores, parceiros, empreendedores e jornalistas da indústria no Demo Day. Por fim, num programa com duração de um mês em Silicon Valley, as startups expandem a sua rede internacional e têm a oportunidade de aprender com os melhores empreendedores da região líder em tecnologia.

 

TOP Research desenvolveu a TOP Docs, uma aplicação que permite abrir, copiar, partilhar e imprimir qualquer documento, ou até mesmo arquivos de páginas, tomar notas e arquivar as fontes e referências bibliográficas, em dispositivos móveis sincronizados com o computador e com a cloud. Em menos de dois meses, a TOP Docs ultrapassou o meio milhão de downloads e atingiu os tops internacionais da App Store em 40 países.

 

A partir desta terça-feira vamos acompanhar alguns momentos desta startup em Silicon Valley, através dos relatos enviados por Nelson Pereira, um dos fundadores da TOP Research. Fique atento às novidades.

 

Fonte: SAPO/UPTEC

Quatro startups portuguesas aceleram ideias nos Estados Unidos

Programa de aceleração na Carnegie Mellon University conta com a participação de quatro startups portuguesas. São oito semanas para levar negócios inovadores feitos em Portugal a um dos maiores mercados do mundo.

 

Mas vamos ao que interessa: quem foram as escolhidas e o que fazem. A WeTruck, que venceu o concurso de ideias da Universidade do Porto este ano, está a desenvolver um sistema de recuperação de energia para veículos pesados, que permite poupar no combustível e ainda minimizar os efeitos da poluição no meio ambiente.

 

Xhockware promete acabar com as filas no supermercado através da tecnologia que está a desenvolver. Uma aplicação para smartphones em que o consumidor pode organizar uma lista de compras, ver as promoções do dia e agilizar o processo de pagamento, já que os produtos não precisam passar pela caixa. Estas duas startups estão incubadas no polo tecnológico da UPTEC e foram distinguidas, no ano passado, na segunda edição do Startup Pitch Day.

A aplicação YouBeep, da Xhockware, já está disponível

 

Do programa BlueStart, da Portugal Telecom, chega aos Estados Unidos a Followprice, uma plataforma de marketing digital para sites de comércio eletrónico que permite aos clientes acompanhar a evolução dos seus produtos favoritos.

 

De Braga vem uma ideia que promete revolucionar a forma como comunicamos no espaço público. A Displr quer desenvolver um serviço global de ecrãs públicos interativos em que todos os utilizadores podem criar e publicar conteúdos.

 

A partir desta semana e durante dois meses, estas startups portuguesas vão ter a oportunidade de acelerar as suas ideias na Universidade de Carnegie Mellon, em Pittsburgh, com o foco no desenvolvimento de novos produtos e serviços, nas competências de liderança e gestão, sem esquecer assuntos ligados à propriedade intelectual. São oito semanas para dar-se a conhecer a possíveis investidores, parceiros e novos contactos, através da participação em seminários, reuniões e feiras.

 

Esta iniciativa faz parte do inRes, que tem como objetivo acelerar negócios na área das tecnologias de informação e comunicação (TIC), coordenado pelo programa Carnegie Mellon Portugal.

 

Fonte: SAPO

Santo Tirso: moda empreendedora

É no espaço de uma antiga fábrica que funciona a Incubadora de Moda e Design (IMOD), em Santo Tirso. O projeto arrancou com seis projetos que incluem ideias para roupa dedicada a pessoas com deficiência, comercialização têxtil e fotografia.

 

A "Adaptable" é um dos projetos instalados nesta incubadora, tendo como alvo pessoas com necessidades especiais, usando a tecnologia para desenvolver "um processo de leitura tridimensional das medidas de cada pessoa que, aglutinadas numa base de dados antropométrica, permitirão o mapeamento dos interessados e das peças de vestuário adaptáveis".

 

O "Atelier CTRL" pertence a um "grupo de criadores" que tem o "sonho de perpetuar a arte e a filosofia na moda" através de "roupa conceptual": "cada peça é baseada num manifesto escrito para cada coleção, criando não apenas roupas, mas experiências sobre temas dramáticos para a sociedade no século XXI".

Uma das criações do Atelier CTRL

 

Na IMOD está também alojada a ideia de Daniel Costa, natural de Santo Tirso, e que se dedica à produção, comercialização, importação e exportação de artigos de malha, tendo como convicção a necessidade de "lançamento de produtos com maior agilidade no mercado" através da eliminação de "custos indiretos na cadeia de fornecimento".

 

Outro dos projetos é a "Nazareth Collection", uma marca de design portuguesa que, dos colarinhos às bainhas, da frente às costas, aplica fotografias nas peças de vestuário, tendo já lançado as coleções "OH Porto Collection", dedicada ao Porto, e a "Fado Collection" dedicada à capital portuguesa.

Duas criações da marca Narazareth Collection inspiradas em Lisboa

 

Voltada para "um público jovem e irreverente", a "Royal Rebel London" é uma marca urbana que quer "posicionar-se no mercado de médio/alto poder de consumo e apresenta como caraterística o facto de ser exclusiva", orientando-se para "um nicho de mercado" e não para as "massas".

 

O mito da Torre de Babel inspira outro projeto alojado na IMOD de Santo Tirso, a "Rather" que "propõe uma desconstrução por camadas, assente em peças que se alteram e desprendem, formando mais do que uma, ou podendo ser usadas de diferentes formas".

 

Para além dos projetos incubados na Fábrica de Santo Tyrso, estão abertas candidaturas para novas ideias, informou a autarquia em comunicado.

 

Fonte: LUSA

Pág. 4/4

Olá!

Seja bem-vindo. Se chegou até aqui veio à procura de ideias novas, negócios em ascensão e mentes criativas. Este blog é o lado mais visível da parceria entre o Portal SAPO e o UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. Fique mais um pouco e sinta-se em casa :)

UPTEC

SAPO

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mensagens

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub