Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Programa de aceleração do UPTEC já apoiou mais de 200 empreendedores

Uma ideia de negócio resumida numa apresentação, ou pitch, na linguagem empreendedora. É este o desafio que o Parque de Ciências e Tecnologia da Universidade do Porto - UPTEC propõe aos projetos finalistas do seu programa de aceleração na próxima segunda-feira.

pitch_day.jpg

A 4ª edição do Programa de Aceleração de Startups do UPTEC termina com o Startup Pitch Day, evento de apresentação pública de 18 projetos de negócio de base tecnológica, científica e criativa. A primeira edição do programa arrancou em março de 2013 e, desde então, o UPTEC já apoiou mais de 90 ideias de negócio e 219 empreendedores.

 

No evento, serão apresentadas uma plataforma revolucionária para o arquivo e partilha de experiências de viagem (Nomadmovement), um marketplace de joalharia e bijuteria mais personalizável do mundo (3U), um caderno que pode ser reutilizado vezes sem conta (EcoBook), uma app que será a melhor amiga dos personal trainers (Attiv), um sistema de monitorização infantil (Appybaby), um estúdio de animação à medida (Konec), uma app que coloca o cliente no centro da ação publicitária (Winsharez) e, até, uma plataforma de processamento remoto de biodados (Whell).

 

Existirão, ainda, ideias de negócio que pretendem tornar possível comunicações de texto, voz, fotos e vídeo sem acesso à net ou rede (Hype), o aluguer de um autocarro através de um clique (Busebus), transformar qualquer dispositivo android num drone automático (Connect Robotics), aproximar empresas e aforradores através de um modelo de financiamento direto (Mosaico), otimizar o processo de melhoria contínua em unidades fabris (Growintel), apoiar agricultores que gostam de tecnologia, nomeadamente hidroponia (Smarthelix), juntar num mapa tudo o que é único e autêntico na cidade do Porto (Ziggymap) e desenvolver projetos de arquitectura sustentável para colmatar lacunas no alojamento do turismo de natureza (EcoCubo).

 

Amílcar Correia, jornalista do Público, Fátima Alçada, diretora artística do Centro de Arte de Ovar, Filipe Araújo, vereador do Pelouro da Inovação na Câmara Municipal do Porto, Dirk Elias, diretor Fraunhofer Portugal, Mário Rui Silva, diretor do Mestrado em Economia e Gestão da Inovação na Faculdade de Economia do Porto, Odete Patrício, diretora Geral da Fundação de Serralves e Paulo Santos, CEO Kinematix, compõem o júri que avaliará os pitchs dos projetos.

 

O evento decorre a partir das 14h30 na Faculdade de Economia da Universidade do Porto. A entrada é livre mas requer uma inscrição que pode ser feita aqui.

 

Recorde aqui como correu a última edição do Startup Pitch Day.

 

Fonte: UPTEC

A de Aceleração

Acelerar significa, entre outras definições, aumentar a velocidade ou a rapidez. No mundo empresarial, a palavra é empregue no contexto de ideias de negócio ou startups que querem desenvolver-se mais rápido e encontrar mais oportunidades. Assim surgem os programas de aceleração, presentes em vários países, que ajudam as empresas neste processo.

 

Mas como funcionam estes programas? Durante um determinado período de tempo, as startups ou ideias de negócio são sensibilizadas para os principais desafios no processo de criação e desenvolvimento de um projeto empresarial. No decorrer do programa de aceleração, acontecem workshops, reuniões com possíveis investidores e clientes, treino de apresentação do projeto, criação de uma rede de parceiros e encontro com mentores. O fim do programa é marcado com um pitch final, onde as startups apresentam a sua ideia ao público.

 

Alguns exemplos: Programa de Aceleração de Startups do UPTEC, Startup Pirates, 500 StartupsRockstart Accelerator ou Aceleratech. A participação nestes programas passa, regra geral, por uma candidatura, tendo também custos associados.

P de Pitch

A palavra inglesa pitch tem sido cada vez mais usada no meio dos negócios e do empreendedorismo. Pitch é uma metodologia utilizada para facilitar a comunicação entre quem tem algo a vender e um possível comprador ou investidor.

 

A maioria das start-ups passam por processos de pitch, ou seja, tentam apresentar a sua ideia ou produto ao maior número possível de interessados e parceiros. O que distingue o pitch de uma apresentação é a forma como ele é feito: deve ser curto, claro e objetivo.

 

O pitch deve ser a primeira impressão deixada por uma empresa a um possível investidor. E como a primeira impressão é a que conta, ele deve ser conciso, direto, sem deixar de ser atrativo, explorando ao máximo as vantagens da nova ideia ou produto.

Olá!

Seja bem-vindo. Se chegou até aqui veio à procura de ideias novas, negócios em ascensão e mentes criativas. Este blog é o lado mais visível da parceria entre o Portal SAPO e o UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. Fique mais um pouco e sinta-se em casa :)

UPTEC

SAPO

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mensagens

subscrever feeds