Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Renováveis: patente portuguesa vendida por cinco milhões de euros

Uma tecnologia fotovoltaica que permite a conversão direta da luz solar em energia elétrica de forma renovável e sustentável valeu à Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e à Efacec uma venda milionária que pode revolucionar o mercado das novas energias.

 

Baixo custo de fabrico, grande eficiência energética e 25 anos de durabilidade. São estas as principais características das novas células solares de perovskita (PSC), que eram já as características das anteriores células sensibilizadas com corante (DSC), embora menos eficientes. As células solares foram desenvolvidas pela FEUP em parceira com a Efacec, num projeto que custou 20 mil euros. A propriedade intelectual foi vendida a uma empresa australiana de energias sustentáveis por cinco milhões de euros.

unnamed.jpg

A tecnologia recorre a um mineral mais mais barato e mais fácil de empregar do que o silício, habitualmente usado na produção das células solares. Pode ser integrada na construção de edifícios que utilizam a tecnologia fotovoltaica (Building Integrated Photovoltaics). As céculas tiram partido da radiação solar incidente não perpendicular, o que facilita a sua aplicação em vários locais, como fachadas ou janelas, com diferentes cores e padrões. É também uma tecnologia ”limpa” já que as matérias-primas usadas no seu fabrico são abundantes.

 

Adélio Mendes, um dos principais impulsionadores do projeto de investigação na FEUP, reforça a importância deste tipo de parcerias e negociações internacionais: “ao vendermos tecnologia de ponta a empresas internacionais estamos a dar provas da nossa capacidade de investigação, desenvolvimento e inovação para produzirmos valor industrial, e podemos mais facilmente captar novos investimentos para tantos outros projetos de valor que temos em mãos na Faculdade de Engenharia”.

 

Alberto Barbosa, membro do Conselho de Administração da Efacec, confirma o potencial desta tecnologia e a relevância destas parcerias académico-empresariais: “Trata-se de mais um caso de sucesso de parceria entre a Efacec e o mundo universitário”.

 

“A FEUP e a Efacec decidiram estabelecer um contrato de transferência de tecnologia com a Dyesol, empresa líder a nível mundial em tecnologia nesta área, e muito mais vocacionada para as tarefas de massificação do produto que se seguem”, explica Alberto Barbosa.

 

Com esta aquisição, a empresa Dyesol pretende terminar a produção de módulos de demonstração do protótipo até 2016. Em 2018, a empresa quer massificar a sua produção.

 

Ian Neal, presidente da Dyesol, mostra-se satisfeito com a aquisição da tecnologia e refere que “a durabilidade é o maior desafio técnico neste mercado e esta tecnologia de soldadura tem o potencial de garantir mais de 20 anos de vida aos produtos de PSC e DSC de estado sólido em várias aplicações".

 

Fonte: Universidade do Porto/FEUP

Indoor Maps: Faculdade de Engenharia deu uma "ajuda" a Google

É uma espécie de “Google Maps” de interiores e acaba de chegar a Portugal com a “ajuda” da Universidade do Porto (UP). A Faculdade de Engenharia da UP (FEUP) é um dos primeiros locais do país a aderir aos “Indoor Maps” da Google, uma funcionalidade que permite aos utilizadores visualizarem mapas interiores detalhados e pontos de referência no interior e a partir daí obter informação relevante e útil.

lConYeYP,8GKXGCLOo6OkBAI_.jpg

Nesta primeira fase, a Google contou com a colaboração e o envolvimento de diferentes parceiros locais que permitiram implementar esta funcionalidade a estações de transporte coletivo – metro e comboio – museus, universidades, centros comerciais, palácios, entre outros espaços nacionais.

 

A oportunidade de trabalhar em estreita colaboração com a Google foi encarada na FEUP como algo muito “interessante para a população que utiliza diariamente o campus”. Exemplo disso é a “possibilidade de disponibilização de informação das plantas de chão nos terminais móveis, que podem ser úteis para obter informações de direções, em complementaridade com a sinalética”, explica Diamantino Freitas, professor do Departamento de Engenharia Eletrotécnica e Computadores da Faculdade de Engenharia.

 

“Além disso, o potencial de utilização por pessoas com deficiência torna-se um complemento à política institucional sobre os recursos de acessibilidade, tendo sido introduzidos planos específicos em consideração à mobilidade reduzida de algumas pessoas”.

 

A FEUP acredita no caráter benéfico e prático da utilização deste recurso e está empenhada em colaborar neste tipo de projetos, “que são muito trabalhosos e de aperfeiçoamento contínuo para que o rigor das plantas esteja sempre acautelado e contribua para uma boa experiência por parte dos utilizadores”, aponta o investigador.

 

De referir que sempre que disponíveis, os mapas interiores são automaticamente apresentados no telemóvel quando um utilizador faz a ampliação de um local no Google Maps. Além da navegação, eles permitem a identificação de pontos de interesse específicos que, no caso da FEUP, podem passar pela identificação do número de cada sala em cada edifício da faculdade. Sempre que um edifício tiver mais de um piso, o utilizador pode selecionar o andar bastando clicar no número do piso a que pretende aceder.

phone_shell.png

A FEUP é um dos 49 espaços incluídos no lançamento do Indoor Maps em Portugal. Entre eles contam-se ainda as estações de comboio de Campanhã e São Bento, o Estádio do Dragão, 17 estações do metro do Porto, o Palácio da Bolsa, também na Invicta.

 

Atualmente estão disponíveis mais de 3 mil milhões de metros quadrados de plantas em todo o mundo. Acessível através de qualquer telemóvel (Android e iOS), o Indoor Maps está neste momento disponível em mais de 20 países, incluindo Estados Unidos, Japão, Canadá, Brasil, Reino Unido, Austrália e agora em Portugal.

 

Saiba mais sobre Google Indoor Maps em Portugal

 

Fonte: Universidade do Porto/FEUP

Olá!

Seja bem-vindo. Se chegou até aqui veio à procura de ideias novas, negócios em ascensão e mentes criativas. Este blog é o lado mais visível da parceria entre o Portal SAPO e o UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. Fique mais um pouco e sinta-se em casa :)

UPTEC

SAPO

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mensagens

subscrever feeds