Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Programa de aceleração do UPTEC já apoiou mais de 200 empreendedores

Uma ideia de negócio resumida numa apresentação, ou pitch, na linguagem empreendedora. É este o desafio que o Parque de Ciências e Tecnologia da Universidade do Porto - UPTEC propõe aos projetos finalistas do seu programa de aceleração na próxima segunda-feira.

pitch_day.jpg

A 4ª edição do Programa de Aceleração de Startups do UPTEC termina com o Startup Pitch Day, evento de apresentação pública de 18 projetos de negócio de base tecnológica, científica e criativa. A primeira edição do programa arrancou em março de 2013 e, desde então, o UPTEC já apoiou mais de 90 ideias de negócio e 219 empreendedores.

 

No evento, serão apresentadas uma plataforma revolucionária para o arquivo e partilha de experiências de viagem (Nomadmovement), um marketplace de joalharia e bijuteria mais personalizável do mundo (3U), um caderno que pode ser reutilizado vezes sem conta (EcoBook), uma app que será a melhor amiga dos personal trainers (Attiv), um sistema de monitorização infantil (Appybaby), um estúdio de animação à medida (Konec), uma app que coloca o cliente no centro da ação publicitária (Winsharez) e, até, uma plataforma de processamento remoto de biodados (Whell).

 

Existirão, ainda, ideias de negócio que pretendem tornar possível comunicações de texto, voz, fotos e vídeo sem acesso à net ou rede (Hype), o aluguer de um autocarro através de um clique (Busebus), transformar qualquer dispositivo android num drone automático (Connect Robotics), aproximar empresas e aforradores através de um modelo de financiamento direto (Mosaico), otimizar o processo de melhoria contínua em unidades fabris (Growintel), apoiar agricultores que gostam de tecnologia, nomeadamente hidroponia (Smarthelix), juntar num mapa tudo o que é único e autêntico na cidade do Porto (Ziggymap) e desenvolver projetos de arquitectura sustentável para colmatar lacunas no alojamento do turismo de natureza (EcoCubo).

 

Amílcar Correia, jornalista do Público, Fátima Alçada, diretora artística do Centro de Arte de Ovar, Filipe Araújo, vereador do Pelouro da Inovação na Câmara Municipal do Porto, Dirk Elias, diretor Fraunhofer Portugal, Mário Rui Silva, diretor do Mestrado em Economia e Gestão da Inovação na Faculdade de Economia do Porto, Odete Patrício, diretora Geral da Fundação de Serralves e Paulo Santos, CEO Kinematix, compõem o júri que avaliará os pitchs dos projetos.

 

O evento decorre a partir das 14h30 na Faculdade de Economia da Universidade do Porto. A entrada é livre mas requer uma inscrição que pode ser feita aqui.

 

Recorde aqui como correu a última edição do Startup Pitch Day.

 

Fonte: UPTEC

BUSeBUS: plataforma facilita aluguer de autocarros

Alugar um autocarro para uma excursão nem sempre é tarefa fácil e, até então, não existia em Portugal um site onde fosse possível procurar empresas e comparar orçamentos. Agora, há um novo projeto que descobriu esta falha no mercado e promete ajudar, e muito, neste processo.

 

Chama-se BUSeBUS e nasceu para facilitar o aluguer de autocarros para excursões ou passeios. É uma plataforma online que permite pedir orçamentos para uma determinada viagem, comparar propostas, alugar o autocarro e pagar o serviço.

BuseBus.jpg

 

O projeto, criado por quatro jovens, apresenta-se como a solução de aluguer de autocarros mais simples e cómoda da atualidade. “Hoje em dia, quem precisa de alugar um autocarro, ou faz uma pesquisa na Internet, que lhe devolve sempre os mesmos resultados, ou utiliza contactos que já tenha. Assim, as pessoas nunca sabem se haverá outra empresa que pudesse dar um melhor orçamento, nem as próprias empresas têm essa oportunidade de se mostrarem a novos clientes”, explica Miguel José Monteiro, co-fundador da BUSeBUS.

 

No futuro, serão incluídos outros fatores que ajudem o cliente a escolher a proposta, como fotos dos autocarros, onde vão viajar, ou a opinião e classificação de outros utilizadores sobre a empresa. Brevemente, os clientes poderão fazer o pagamento do serviço online. Ainda em perspectiva está o transporte regular de passageiros, permitindo a qualquer pessoa comprar um bilhete online de carreira de qualquer empresa ou rota, e ainda a criação de uma ferramenta de gestão personalizada para as empresas de autocarros.

 

O projeto está a participar no programa de aceleração de start-ups do UPTEC e vai marcar presença na BTL - Feira Internacional do Turismo, em Lisboa, entre 25 de fevereiro e 1 de março.

 

Fonte: UPTEC

EcoBook: o quadro branco em forma de caderno

Dois jovens de 18 e 20 anos decidiram transformar os quadros brancos que se podem encontrar nas paredes das escolas e escritórios em cadernos. Criaram o EcoBook, um caderno que permite escrever, apagar com um simples guardanapo sem manchar ou danificar, e depois voltar a escrever.

EcoBook (5).jpg

Ecológico pela fácil reutilização de páginas, económico porque evita o gasto em folhas que servem apenas para rascunhos, e prático porque é possível manter a informação durante muito tempo ou apagá-la instantaneamente, o EcoBook pretende revolucionar a forma de estudar.

 

A ideia surgiu quando Pedro Lopes, 18 anos, natural de Viseu, se apercebeu que não existia um produto portátil onde fosse possível escrever a caneta e apagar com facilidade. “Durante a minha vida de estudante nunca gostei de estudar a lápis, não desliza bem nem é fácil de apagar. Passei a estudar a caneta, mas a caneta não me dá a possibilidade de errar. Lembrei- me que as grandes empresas utilizam quadros brancos para tudo e decidi comprar um. Mas o quadro branco, embora dê para apagar e a caneta seja suave, não é portátil. Então pensei: e se arranjar um quadro branco em forma de caderno?”, afirma o cofundador do projeto.

 

Ao projeto do EcoBook juntou-se Matheus Gerken, 20 anos, também natural de Viseu. Os dois cofundadores começaram por realizar uma campanha de crowdfunding na plataforma portuguesa PPL para angariar 1250€. O projeto foi tão bem recebido que conseguiram 185% do montante de financiamento, ou seja, 2308€.

 EcoBook (4).jpg

Fundaram a empresa em setembro de 2014, ingressaram no Programa de Aceleração de Startups do UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, e atualmente já vendem cadernos personalizados para a Acústica Médica, a Câmara Municipal de Viseu, a sociedade de advogados Caldeira Pires, entre outros.

 

O KIT, constituído por um Ecobook e marcador preto, está disponível em formatos A4 e A5 pelo preço de 8,99€ e 6,99€, respetivamente. O EcoBook está à venda através do site e nos revendedores autorizados no Porto, Lisboa, Viseu e Fátima. A equipa está neste momento a trabalhar para levar o EcoBook a todos os pontos do país.

 

Fonte: UPTEC

Olá!

Seja bem-vindo. Se chegou até aqui veio à procura de ideias novas, negócios em ascensão e mentes criativas. Este blog é o lado mais visível da parceria entre o Portal SAPO e o UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. Fique mais um pouco e sinta-se em casa :)

UPTEC

SAPO

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mensagens