Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

P de Propriedade intelectual

A criação de uma empresa implica o desenvolvimento de uma marca, produto e/ou serviço, tecnologia, ou mesmo processos de produção. Apesar do registo destes elementos não ser obrigatório, os detentores das empresas deveriam assegurá-los atribuindo-lhes um direito de propriedade, evitando assim a usurpação. Estes elementos constituem a propriedade intelectual de uma empresa.

 

Encontra-se essencialmente dividida em dois ramos: direito da propriedade industrial e os direitos de autor. Enquanto a propriedade industrial tem por objeto a proteção das invenções, das criações estéticas e dos sinais usados para distinguir produtos e empresas no mercado, o direito de autor visa a proteção das obras literárias e artísticas (incluindo as criações originais da literatura e das artes).

 

Em Portugal as questões sobre a propriedade intelectual para a indústria (patentes, marcas registadas e design) são da responsabilidade do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), enquanto que a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) é a entidade de gestão do direito de autor.

 

O direito de autor é reconhecido independentemente de registo, depósito ou outra formalidade qualquer. Todavia, a proteção legal só estará assegurada através de registo perante a Inspecção-Geral das Actividades Culturais – IGAC, do Ministério da Cultura, no caso de título de obra não publicada e de título de jornal ou outra publicação periódica, entre outros.

 

Os programas de computador (software) são, por exemplo, uma criação intelectual, sendo por isso protegidos em sede de direito de autor e equiparados a obra literária. Por sua vez, o registo de hardwares deverá ser realizado perante o INPI, visto que não estão protegidos pelo direito de autor, mas pelo direito de propriedade industrial.

Milf Skateboard Tailors: revivalismo inovador

O gosto pelo skate, aliado com a vontade de produzir um produto único, culminou no lançamento de uma marca 100 por cento portuguesa: a Milf Skateboard Tailors. Diogo Frias, designer de produto, é o responsável por um skate que lembra os clássicos dos anos 60 e 70, mas que inova na utilização dos materiais.

O projeto foi lançado no princípio de julho e quer atingir o mercado interno, que ainda é pouco explorado, mas também o mercado brasileiro, onde o skate já reúne muitos praticantes e é cada vez mais procurado. Foi, aliás, do Brasil que Diogo trouxe a ideia. “Conheci no Rio de Janeiro os donos de uma marca de skate e percebi que em Portugal estava pouco explorado”, conta.

 

Apesar de o Porto não ser uma cidade favorável para andar de skate, há espaços cada vez mais qualificados, como as marginais. “Percebi que havia aí uma oportunidade de negócio”, diz Diogo Frias, que tem a sua empresa em fase de pré-incubação no UPTEC, Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto.

 

“Quis criar um produto que se diferenciasse das outras marcas de skate que já existem em Portugal”, refere o designer. “A forma dos skates é clássica, desenhada com base nas formas dos anos 60 e 70”, explica Diogo, referindo que o nome da marca (Milf) é também uma expressão desta época e que fica no ouvido.

Um dos pontos diferenciadores destes skates são os materiais utilizados. “Nós não nos limitamos a colar duas placas de madeira ou a sobrepor o contraplacado. O desenho que está na placa é dado por um material português, o valchromat, que é cortado e depois unido, tal e qual um alfaiate faz com os tecidos”, salienta Diogo. “A grande mais-valia deste produto é esta”, afirma.

 

Para já, a marca tem um modelo de skate à venda, o Bullock, ideal para passeios descontraídos. Em breve, vai ser lançado mais um modelo, o Vergara, que ainda está em fase em testes.

 

Alice Barcellos

Olá!

Seja bem-vindo. Se chegou até aqui veio à procura de ideias novas, negócios em ascensão e mentes criativas. Este blog é o lado mais visível da parceria entre o Portal SAPO e o UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. Fique mais um pouco e sinta-se em casa :)

UPTEC

SAPO

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mensagens

subscrever feeds