Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Porto de Futuro

As pessoas e as ideias por detrás das empresas. O Porto como ponto de partida.

Saúde: nova tecnologia vai ajudar pacientes com próteses e ortóteses

A empresa Kinematix anunciou o lançamento do ORTHOMONiTOR, um dispositivo wearable para ser inserido em ortóteses e próteses a fim de obter a informação essencial durante todo o tratamento. Combinando sensores de movimento, comunicação wireless e apps, o objetivo do ORTHOMONiTOR é reduzir os ciclos de tratamento através do incentivo e motivação dos pacientes ao mesmo tempo que fornece a informação em tempo real aos médicos.

 

O ORTHOMONiTOR faz uma análise contínua acerca da atividade dos pacientes, assim como dos períodos de utilização de ortóteses e próteses. O sistema mostra não só se um aparelho ortopédico está a ser usado, mas também como está a ser usado. O ORTHOMONiTOR permite ter acesso a novas opções e conhecimento útil para o tratamento de úlceras causadas pelo pé diabético, reabilitação após um AVC e outras disfunções ao nível da postura e mobilidade.

carrousel-05_1-05.png

 “O ORTHOMONiTOR vai além dos cuidados clínicos ao garantir orientação e feedback de forma contínua”, afirma Miguel Oliveira, Chief Scientific Officer da Kinematix. “Mais ainda, o ORTHOMONiTOR ajuda a promover a autogestão, já que encoraja o paciente a participar ativamente no seu tratamento”.

 

De acordo com Joseph Ternullo, Presidente da Kinematix nos Estados Unidos, “o ORTHOMONiTOR abre caminho para uma nova geração de aparelhos ortopédicos e protéticos inteligentes e vem juntar-se a um conjunto de produtos já oferecidos pela Kinematix e que acreditamos contribuirá para melhorar o tratamento de problemas clínicos relacionados com a mobilidade”.

 

A Kinematix, empresa graduada do UPTEC, desenvolve dispositivos inteligentes que permitem extrair conhecimento acerca do movimento e postura para melhorar o funcionamento do corpo humano. Os seus produtos beneficiam de tecnologia inercial avançada, sensores de pressão, firmware e software de análise sofisticados por forma a medir e reportar informação essencial em tempo real através de comunicação wireless. As tecnologias da Kinematix têm como público-alvo as indústrias médica e desportiva (diabetes, osteoartrite, AVC, disfunções musculo-esqueletais e lesões ortopédicas). Sediada em Portugal, a Kinematix tem ainda subsidiárias nos Estados Unidos e no Reino Unido, assim como um escritório na Holanda.

 

Fonte: UPTEC

Diário Silicon Valley #3 - Entrevista ao programa da Google

Na reta final do programa de aceleração em Silicon Valley, a startup portuguesa TOP Research deixa as últimas novidades.

 

Palestra sobre como construir uma startup em Silicon Valley, com a presença de John Ramey, fundador da iSocket, uma empresa de sucesso numa área dominada pela Google: publicidade online.

 

Visita ao Evernote: a aplicação de produtividade mais bem sucedida em plataformas móveis.

 

Encontro na aceleradora 500 Startups em São Francisco.

 

Entrevista ao programa Root Access no YouTube. A entrevista foi dada na sede da Google, em Montain View. Este é um programa da Google feito por Martin Omander, que convida startups que estão a implementar tecnologias Google nos seus projetos – o TOP Docs usa o Google Drive (entre outras plataformas).

 

063_465950115.jpg

 

 

 

A de Aceleração

Acelerar significa, entre outras definições, aumentar a velocidade ou a rapidez. No mundo empresarial, a palavra é empregue no contexto de ideias de negócio ou startups que querem desenvolver-se mais rápido e encontrar mais oportunidades. Assim surgem os programas de aceleração, presentes em vários países, que ajudam as empresas neste processo.

 

Mas como funcionam estes programas? Durante um determinado período de tempo, as startups ou ideias de negócio são sensibilizadas para os principais desafios no processo de criação e desenvolvimento de um projeto empresarial. No decorrer do programa de aceleração, acontecem workshops, reuniões com possíveis investidores e clientes, treino de apresentação do projeto, criação de uma rede de parceiros e encontro com mentores. O fim do programa é marcado com um pitch final, onde as startups apresentam a sua ideia ao público.

 

Alguns exemplos: Programa de Aceleração de Startups do UPTEC, Startup Pirates, 500 StartupsRockstart Accelerator ou Aceleratech. A participação nestes programas passa, regra geral, por uma candidatura, tendo também custos associados.